Mídia

Procurando alguma matéria ou assunto específico?

Wrap Up Semanal

Wrap Up Semanal

Brasil

Prorrogação do Programa Emergencial de Preservação da Renda e do Emprego

Após muita polemica e pressão do empresariado, Paulo Guedes informou na sexta-feira (21) sobre a possibilidade de extensão do programa (BEm). Até agora o programa tem se mostrado eficiente frente a seu objetivo principal. Após quatro meses de queda dos empregos com carteira assinada, no mês de julho, segundo o CAGED (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) houve um aumento de 131.010 vagas de emprego com carteira assinada.

“Foram investidos aproximadamente 20 bilhões para preservar quase 16 milhões de empregos” disse o ministro Paulo Guedes em publicação feita no twitter através do perfil do Ministério da Economia.

Para Bruno Bianco secretário especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, a extensão do programa respeitará o orçamento original previsto de R$ 51,6 bilhões.

“Nem todos os setores precisam da prorrogação do BEm agora, apenas aqueles que continuam com problemas para retomar as atividades. Com isso, vamos prorrogar o BEm mantendo o mesmo orçamento original da medida”, completou.

Big Bang Day – a chegada das Medidas Econômicas

O governo brasileiro, em linha com as iniciativas globais, pretende desenvolver diversas políticas expansionistas para incentivar o consumo e fortalecer a economia. Desta forma, foi criado o programa “Pró-Brasil”. O Ministro da Economia, Paulo Guedes, anunciará, nesta terça-feira (25/08), alguns dos pilares desse programa como, por exemplo, o “Renda Brasil”; medidas de geração de emprego; novos marcos legais e mecanismos para redução de gastos públicos.

Segundo o próprio Ministro, será o Big Bang Day. O programa Pró-Brasil deve substituir o Bolsa Família e implementar o Renda Brasil, adicionando cerca de 2,5 milhões de famílias, das 14,2 milhões de famílias já atendidas atualmente pelo Bolsa Família. O atual programa “Minha Casa, Minha Vida” será reformulado para o “Casa Verde Amarela”. Com esta política, o cidadão elegível poderá utilizar o dinheiro público para realizar determinadas reformas. Além disso, a equipe econômica divulgará um conjunto de medidas na área de contas públicas para incentivar a execução de obras, dentro dos limites do teto de gastos. Outro anúncio que é esperado pelo mercado são as grandes privatizações defendidas pelo governo.

O pacote econômico pretende desenvolver e estimular diversos setores da economia e, ao mesmo passo, conter gastos não essenciais que poderão ser direcionados à real necessidade e crescimento do país.

Celulose, a espera de uma recuperação no curto prazo

O efeito do novo Corona vírus na economia global já provocou recessão para diversos setores empresariais. Podemos destacar o mercado de celulose que sofreu grande impacto. Como resultado na queda da demanda da fibra, as companhias enfrentaram uma desvalorização da commodity e o resultado operacional foi reduzido quase à metade para os produtores americanos e cerca de 70% para os europeus. Um outro fator que engrandece este recuo no mercado europeu, está relacionado com a taxa de câmbio. Como o dólar é visto como uma das moedas mais seguras do mundo, a busca por ela cresceu globalmente e o resultado para as moedas locais provocou a sua desvalorização. Diante disto, a taxa de câmbio jogou contra os europeus e proporcionou uma queda maior para a rentabilidade do setor. Por exemplo, a empresa líder europeia de produção de celulose, a Ence enfrentou uma queda de seu EBITDA (resultado antes de juros, impostos, depreciação e amortização) de € 226 milhões para € 19 milhões em doze meses até junho. Outra empresa da América do Sul, a Arauco, teve um impacto de US$ 1.13 bilhão para US$ 392 milhões para o mesmo período comparado.

Para analistas e consultores do setor, a retomada deve vir a partir do quarto trimestre deste ano. O Morgan Stanley também acredita em uma recuperação dos preços até o final deste ano e um aumento da produção da commodity maior no ano que vem por parte das companhias, quando é esperado um retorno mais acentuado das atividades econômicas mundiais. No entanto, a análise de preço ainda sustenta uma queda de até 9% em 2020 até 2024.Para muitos o pior já passou para o setor e a expectativa é de uma recuperação sustentada.

Internacional

 

Argentina congela taxas de serviços básicos

O presidente do país, que sofre com altas taxas de inflação, prolongou o congelamento de preços de diversos serviços. Alberto Fernández definiu que preços de serviços considerados básicos e essenciais para a população deveriam ser mantidos estagnados até dezembro; dentre eles, água, luz, eletricidade, quais já estavam congelados desde maio. Além disso, serviços de celular, internet e televisão por assinatura também entrarão na medida. Isso porque o valor dos preços destes serviços vinha crescendo, enquanto o valor da moeda argentina vinha em direção contrária.

O governo de Fernández busca assegurar o bem estar econômico da população da Argentina em um momento de baixa força do mercado real. Apenas neste ano, a inflação acumulada no país atingiu uma marca de 15,8%; somado a isto, grande parte da população segue em quarentena. Neste cenário, por decreto oficial, a população não sofrerá com interrupção de serviços, mesmo com mais de três meses de inadimplência.

Ex conselheiro de Trump é preso

Steve Bannon, braço direito na campanha de Donald Trump foi preso fraude. O representante da extrema direita americana foi responsável pela arrecadação de US$25 milhões para uma campanha a favor da construção de um muro entre os Estados Unidos e o México. Este montante foi usado em benefício de Bannon e mais 3 outros sócios.

O acontecimento, próximo das eleições americanas abala a campanha de Donald Trump. A construção do muro nos EUA foi um dos assuntos mais pautados durante a campanha de Trump em 2016. Por conta disso, sua relação com Steve Bannon era muito próxima, inclusive nos primeiros meses de governo. Porém, o presidente afirma que nunca se aprofundou muito no projeto de erguer o muro e o utilizava em campanha como forma de exibicionismo.

Principais índices financeiros


Bolsa

Em uma semana bastante influenciada pela política aqui no Brasil, o principal índice da bolsa de valores encerrou a sexta-feira no patamar de 101.521 pontos. Na semana, o Ibovespa permaneceu praticamente estável, com leve alta de 0,17% no acumulado dos últimos 5 dias úteis. Trouxeram volatilidade ao mercado a votação do veto ao aumento dos salários dos servidores públicos neste ano de pandemia e temores em relação a saída do Ministro da Economia, Paulo Guedes, uma vez que Guedes é uma das pessoas mais influentes em Brasília a fim de controlar o teto de gastos do governo nos próximos anos. Além disso, dados do Caged, divulgando a criação de 131 mil vagas de emprego no país trouxeram ventos positivos aos ativos de renda variável, pois aumenta a possibilidade de recuperação econômica em “V” no pós-Covid-19.

Dentro do noticiário corporativo, a Cogna (COGN3) divulgou seu balanço referente ao segundo trimestre desse ano com prejuízo líquido de R$ 140 milhões, revertendo o lucro do mesmo período em 2019. As ações da empresa caíram 8,89% na semana. Além disso, o Banco Pan (BPAN4) anunciou que fará uma oferta pública de ações. Tais recursos não serão revertidos em investimentos no Banco e sim para a Caixa Econômica, que será o acionista vendedor.

 

 

Dólar

O dólar comercial encerrou a semana cotado a R$ 5,60, apresentando alta de 3,31%. Apesar do Banco Central ter operado em leilões de dólar à vista na quinta e na sexta-feira, não foi o suficiente para controlar a desvalorização do real frente aos burburinhos políticos da semana.

 

 

QUERO SABER MAIS SOBRE INVESTIMENTOS