Mídia

Procurando alguma matéria ou assunto específico?

Wrap Up Semanal

Wrap Up Semanal

Brasil

Rubem Novaes diz que abertura da economia é necessária

Na última sexta-feira, o presidente do Banco do Brasil, Rubem Novaes, disse em live da Federação Brasileira de Bancos, que a necessidade de crédito é enorme nesse momento, e que a abertura da economia é a solução para impulsionar novamente o crescimento.

O Banco do Brasil concedeu R$ 182 bilhões em crédito durante o mês de março, sendo 94 bilhões de novos contratos e R$ 88 bilhões de renegociações. Deste valor, R$ 99 bilhões foram para pessoas jurídicas, R$ 48 bilhões para pessoas físicas e R$ 35 bilhões concedidos ao setor do agronegócio. Novaes disse que para a população acredita que os bancos não estão fazendo a sua parte, mas que na verdade a expansão do crédito foi além do normal, pois em uma situação desse nível, a demanda cresce exageradamente.

O discurso de Novaes se assemelha com o do presidente Jair Bolsonaro, e acredita que as medidas de isolamento social, utilizadas para conter o vírus, não souberam equilibrar saúde e economia. Novaes também citou a queda na curva de mortes por Covid-19, como no Rio de Janeiro, São Paulo, no Norte e no Nordeste, e disse que é necessário deixar as pessoas voltarem a trabalhar nesses locais.

 

SPE divulga estudo com cenário negativo para empresas brasileiras

A Secretaria de Política Econômica (SPE) do Ministério da Economia divulgou um estudo na última sexta-feira, de que o governo prevê um grande número de falências nos próximos meses e que a inadimplência pode ser até 3 vezes maior do que o esperado.

No levantamento feito, a SPE acredita que 3500 companhias irão entrar em falência ou pedir recuperação judicial durante os próximos meses. Já em relação a inadimplência, pode chegar à um aumento de 294% se comparado com o período sem pandemia, com até 271 mil empresas inadimplentes. De acordo com especialistas, quando a inadimplência ultrapassa um período de 3 meses, é um estágio anterior ao pedido de recuperação judicial, e pode fazer com que mais empresas sejam afetadas por isso, levando a um contágio em série.

Para diminuir este impacto, a SPE acredita que será necessária uma ampliação do crédito, desonerações, uma discussão urgente sobre a modernização da lei de falências que já tramita no Congresso e medidas que melhorem a mobilidade do mercado de trabalho.

 

Programa Renda Brasil pode ser bancado por aumento nos impostos, diz Paulo Guedes

Ao longo da última semana, o Ministro da Economia, Paulo Guedes, se pronunciou a respeito de mais detalhes sobre a criação do Renda Brasil durante uma reunião com empresários. Segundo Guedes, a alíquota tributária que unificará o PIS e Confins está atualmente em 11%, e pode chegar a 12% para dar espaço para o programa.

Na fala, Guedes também comentou que a reformulação do imposto de renda de empresas, visa abaixar um total de 34% hoje em dia, para até 20%, em 7 anos. Para isso, 2% cairia a cada ano do planejamento, sendo compensados pelas medidas de taxação de dividendos, e por mudanças nos benefícios fiscais dados a empresas.

O ministro da economia, durante a mesma fala, afirmou os textos enviados pelo governo são melhor formulados do que os que atualmente estão passando pela câmara e pelo senado, que possivelmente sugeririam um IBS (IVA Nacional) de até 32%. O IVA é um imposto unificado, que pode abranger certos tributos, ou não, dependendo da proposta.

Nessa primeira etapa, a equipe econômica do governo afirma que enviarão inicialmente uma proposta de unificação do PIS e Confins, passando depois para a reformulação do Imposto de Renda, e por último apresentando a proposta de taxação sobre transações, para bancar a desoneração da folha de pagamentos, assunto que pode vir a ser mais polêmico pelo modo de fazê-lo, ainda discutido.

Externamente, a necessidade da reformulação do sistema tributário brasileiro é comumente concordada já, mas os modos para se fazer isso, ainda variam. A tentativa é fazer com que o Brasil tenha um sistema mais propício para o crescimento da economia, da indústria, e da renda da população.

O governo deverá entregar o novo planejamento para reforma tributária no dia 21, depois de alguns meses caminhando mais devagar, devido à pandemia e ao ruído político que estava sendo criado em torno do presidente Jair Bolsonaro.

 

Internacional

Conferência da cúpula da União Europeia tem recuperação econômica em pauta

O contato dos líderes dos países da União Europeia foi o primeiro desde o início da pandemia, em março. Os 27 países da UE foram representados em posicionamentos silenciosos e brandos por seus líderes. O motivo foi a falta de articulação entre os países até o momento da conferência, por conta da pandemia. Isso impediu que coalizões surgissem acerca de temas muito importantes: a distribuição do fundo para dar suporte a recuperação de alguns países, como também o orçamento da União Europeia até o ano de 2027. No total, esses dois assuntos abordam a administração de cerca de 1,8 trilhão de euros.

Há uma grande necessidade de um acordo acerca desses temas. Caso não, o dinheiro ficará congelado até um consenso ser alcançado. A responsabilidade de Angela Merkel, detentora da previdência rotativa do conselho, junto Charles Michel, atual presidente da rodada de cúpula encontrar a melhor forma de distribuir estes recursos para a União Europeia, não colocando nos outros países uma relação de dívida extremamente forte no Bloco Econômico.

Twitter sofre ataque cibernético de grande escala

Uma das principais redes sociais da atualidade foi hackeada e causou prejuízos financeiros a seus utilizadores. O ataque consistiu em utilizar diversas contas de usuários verificados, como Joe Biden, Kanye West e Mike Bloomberg, além de contas de grandes empresas, como Apple e Uber, para roubar dinheiro dos seguidores. Todas as contas postaram um texto, pedindo aos seguidores para transferirem uma quantia em bitcoin, com a promessa de devolver o valor dobrado do transferido.

O ataque representa, além de uma falha na segurança do aplicativo um risco para os mercados, em diversos níveis. Tweets de Donald Trump e Elon Musk já impactaram diretamente no mercado. Por isso, a falha de segurança apresenta um risco grande, quando se trata do acesso dos hackers a informações da plataforma e a capacidade de influenciar nas eleições americanas.

 

Principais índices financeiros


Bolsa

O Ibovespa encerrou o último dia da semana com forte alta, descolado das tensões de outras bolsas relevantes ao redor do mundo. No acumulado semanal, o índice teve alta de 2,86%, fechando aos 102.888 pontos, próximo ao patamar de 103 mil pontos. Na semana, o índice atingiu o maior nível desde março deste ano, o que indica certa recuperação dos ativos de renda variável por aqui.

Tal otimismo dentro de casa está relacionado a falas do Ministro da Economia, Paulo Guedes, durante a Expert XP 2020, e também do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, que prometeram entregar a proposta do governo de Reforma Tributária em breve.

 

Dólar

Mesmo em uma semana de retomada das ações, a moeda americana se valorizou acima da média frente ao real, fechando a sexta-feira cotada a R$ 5,38. No acumulado semanal, o dólar comercial teve alta de 1,10%. O movimento acompanhado na semana, de bolsa subindo e dólar também, reforça a ideia de que o mercado compra dólares para proteção em suas posições em renda variável.

 

QUERO SABER MAIS SOBRE INVESTIMENTOS